quinta-feira, 22 de outubro de 2009

VIDAS SEPARADAS

CAPÍTULO I
MEMÓRIAS DE BRENDA
Numa manhã de sol início do ano de 1986, lá estávamos nós curtindo aquela praia de Ipanema. Sentadas nas nossas cangas, fazíamos planos despreocupadamente.
- Ai, gente, até que enfim acabou aquela neurose de vestibular. – eu dizia aliviada.
- É... Foi mais fácil do que eu pensava – Alessandra comentava
- Pra mim foi regular. – Carla que era mais estudiosa também fez o vestibular para educação física como Alessandra. Eu, Brenda, optei por pedagogia. Sempre gostei de crianças.
- Você é que tem sorte, Alessandra. Papai que pode te dar um imóvel pra começar! – eu falava em tom de brincadeira, mas acho que mesmo que inconscientemente a invejava.
- No meu caso eu não diria que foi sorte, mas foi fruto de uma amizade. – Carla já tinha um trabalho garantido antes de começar a faculdade. Ia trabalhar na academia de um amigo do pai de Alessandra como recepcionista.
Fomos criadas juntas. Como três irmãs. Carla era filha do porteiro, Valdemar e sua mãe, Jacyra, cuidava de Alessandra desde os 5 meses. Éramos como uma família. Mais que irmãs, confidenciando-nos e falando de nossos sonhos. Sonhos... O dia que li a passagem: “O coração do homem planeja o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos.” (Provérbios 16: 9), pude entender a profundidade da mensagem escrita nela, mas naquele frescor dos meus 17 anos, o que eu entendia?
Agora estou aqui, escrevendo no blog minhas memórias, renovando as lembranças, voltando atrás depois de muitos outros diários escritos e trazendo mais presente junto com mais passado e futuro. Interessante esta mistura das lembranças. A gente vive, revive, encontra, reencontra e passa tudo pras memórias. Que coisa rica é a vida, ainda mais quando a gente descobre o verdadeiro sentido dela.
Naquele dia de sol, nos sentíamos no paraíso. Apreciávamos tudo. Os rapazes bonitos, as crianças brincando.
- Gente tem coisa melhor do este praião de Ipanema? – eu comentava extasiada. Uma etapa cumprida na minha vida, uma futura universitária. Nós três conseguimos passar pra faculdades do governo. Alessandra e Carla iam cursar educação física em faculdades diferentes. Carla passou pro segundo semestre. Tudo parecia perfeito. Eu achava que por merecimento, pois sei o quanto ralei. Estudávamos sempre juntas, ficávamos até altas horas decorando as matérias, inventando até musiquinhas pra fixar. Sempre estudamos juntas. Eu tinha meia bolsa, Carla, bolsa integral e Alessandra, as facilidades da vida de classe média alta.
Ficamos na praia até o meio dia. Despedi-me das meninas e fui pra casa. Meus pais, Luís e Noêmia, alugavam o apartamento dos pais de Alessandra desde que nasci. Pra minha surpresa, meu pai estava em casa. Minha mãe trabalhava num cartório.
- Pai... Que houve? Você aqui a esta hora?
- Filhinha nós precisamos conversar.
Gelei por dentro. Meu pai tava tão sério. Eu sentei logo pra não cair. Ele começou a falar:
- Fui demitido filha. Vou ter uma boa indenização, mas não vamos poder continuar morando aqui.
- Pai...‘cê tá brincando!
- Gostaria de estar, mas isso é muito sério.
- Não, desculpa, eu sei... Mas... E agora? Pai, pra onde a gente vai?
- Pra casa da Penha.
- Na Penha, pai?! Não... Isso não tá acontecendo! Vou começar a faculdade...
- Vai poder cursar. Você não entende que este sacrifício é por você?
- Mas pai, minha vida tá toda aqui em Ipanema! Minhas amigas. Vou morar longe da Alessandra, da Carla!
- Elas vão poder visitar a gente, filha.
- Não tem como diminuir o preço do aluguel? Vocês são amigos!
- Minha filha, amigos, amigos, negócios à parte! O aluguel já está muito em conta sendo dois quartos em Ipanema!
- Ai, não... Eu não acredito... Eu tô “pesadelando!”
E assim acabava aquele dia de sol. No exato momento em que eu entrava naquele apartamento de dois quartos desabava uma tempestade sobre mim. Entrei no quarto e vi minha imagem refletida no espelho. Aquela graciosa menina de 17 anos, cabelinho castanho escuro cortado quase reco, num estilo meio punk, a face muito branca, meio rosada pelo sol, viria não mais a ser a garota de Ipanema, mas a garota da Penha.

53 comentários:

  1. Gostei.
    Aguardo ansiosa o próximo capítulo!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Obrigado! Você á a primeira a postar no blog. Seja bem vinda e eu também aguardo nova postagem de apreciação.

    ResponderExcluir
  3. interessante. quero ver o resto. ja fiquei um pouco curiosa
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela postagem. É uma motivação pra postar o próximo.

    ResponderExcluir
  5. É interessante que assim essa menina, Brenda, vai aprender a se adaptar a uma nova situação da vida...afinal, assim como qualquer pessoa, ela vai passar por diversas situações de baque, de mudanças repentinas e tal. E ainda vai descobrir se as amigas têm afeto suficiente para continuar ao seu lado...

    ResponderExcluir
  6. Amei, estou esperando o proximo capitulo!

    ResponderExcluir
  7. Já está postado até o 16º é só ler. Obrigado pelo interesse.

    ResponderExcluir
  8. muuito bom , olha esta otimo o capitulo 1 imagino q os outrs capitulos estejão melhores ainda ; parabens Vicius

    ResponderExcluir
  9. Obrigado. São os comentários que enriquecem o blog e ajudam o escritor a se auto-avaliar.

    ResponderExcluir
  10. P.S. Até a presente data já está postado até o 22º capítulo.

    ResponderExcluir
  11. http://www.youtube.com/watch?v=thwg3p_JL3U

    ResponderExcluir
  12. Procure este link no youtube e ouça e leia o que tem escrito sobre o valor da amizade, tema central deste texto.

    ResponderExcluir
  13. Vinícius, desde a época de escola você já tinha o dom da escrita. O texto só vem a corroborar o que todos nós já sabíamos, que você é um excelente escritor. Parabéns e muito sucesso para você.
    Bjs
    Luciana

    ResponderExcluir
  14. Obrigado colega. Uma opinião como a sua é das mais valiosas pra abrilhantar os comentários do blog.

    ResponderExcluir
  15. Amigo eu simplesmente gosto de tudo que vc coloca nestas paginas e sempre vou pedir a Deus pelo seu sucesso....

    ResponderExcluir
  16. Amém. que prazer ter aqui um novo comentário. Espero ver muitos outros seus, a paz do Senhor.

    ResponderExcluir
  17. Ai que legal... interessante e diferente.
    Continuo lendo. (.=

    ResponderExcluir
  18. Diferente mesmo é o seu MEUS OLHOS TE VÊEM. É ao mesmo tempo realista e poético.

    ResponderExcluir
  19. haah vlw, mas o ser tb tem grande destaque, pelo fato de não ser um modo comum de escrever, muito legal :D

    ResponderExcluir
  20. Gostei, vou dar seguimento à leitura. 12 de janeiro de 2010. 23:38

    ResponderExcluir
  21. Obrigado, muito bom ter um parecer seu aqui.

    ResponderExcluir
  22. Vinícius,deixo minha frase pra vc...
    "Quem desiste não faz história..."

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  24. q linda hisrtoria so podia ter vindo de vc amei to esperando os proximos capitulos espero q coloque o mas rapido possivel

    ResponderExcluir
  25. “O coração do homem planeja o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos.” (Provérbios 16: 9),


    Voce esvreve muito bem!

    ResponderExcluir
  26. Bom capítulo, parabéns. Gostei do blog, apenas o design que não chama muito a atenção, mas ta legalz.

    ResponderExcluir
  27. gostei do blog bem discreto!!!parabéns!!!Bjkas.

    ResponderExcluir
  28. Já está postado. Coloquei no 1º capítulo para facilitar a leitura.

    ResponderExcluir
  29. É só seguir a sequencia acima na extrema esquerda.

    ResponderExcluir
  30. Muda o esquema de cores do blog. põe fundo branco e letra preta.

    ResponderExcluir
  31. Aceitei sua sugestão. Agora espero que não só vc como outros seguidores postem nos outros capítulos. É só seguir a sequencia relacionada na extrema esquerda. Prefiro deixar sempre o link do início para que sigam a estória em ordem.

    ResponderExcluir
  32. P.S. Completando, na extrema esquerda ao alto a sequencia dos capítulos.

    ResponderExcluir
  33. Nuss, que demais...
    É mesmo como se fosse um livro, DEMAIS!

    Adorei e estou ansiosa pela continuação, rs

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  34. nossa..muito bom! vou ler os proximos capitulos! vc não pensa em publicar em um livro?

    ResponderExcluir
  35. Já tenho um livro que é produção independente e tem uma comunidade no Orkut: OS CASTELLI - I - A LUZ DO TRIUNFO. Se for orkutante, entre pra lá e participe.

    ResponderExcluir
  36. Lembro aos leitores que os capítulos estão aí em ordem na extrema esquerda ao alto. Olhem bem e verão a sequencia. Quando faço a divulgação deixo sempre o link relacionado ao 1º capítulo para que leiam em odrem.

    ResponderExcluir
  37. Oi Tio, este teu texto e bem moderno e fala a linguagem do Jovem e adolescente. Adoreiiiiii. Pode deixar que lerei todos os textos. Coloque o link no seu perfil. Mil Beijos

    ResponderExcluir
  38. MANEIRO, VINÍCIUS!
    QUERO SABER O RESTO DA HISTÓRIA!
    AGORA NÃO PODE DIZER QUE NÃO LI SEU BLOOOG, VIU!

    SRSRSR
    PAZ, IRMÃO!

    ResponderExcluir
  39. É apenas o começo, mas já estou gostando.
    Amizade é um tema muito bom para uma história.
    Primeiro capitulo ta ótimo.

    ResponderExcluir
  40. [aa] Puxaa!! gostei muito desse primeiro cap.. Parece que eu tô puxando a estória da memória mesmo .. muito bem escrito!! Tô curiosa pra saber das mudanças na vida da Brenda!!

    ResponderExcluir
  41. Siga meu blog tb !!!http://ocpav@blogspot.com/

    ResponderExcluir
  42. Muito lindo! Gosto de textos onde me identifico.Nada muito complicado, uma linguagem simples, real, atual e ao mesmo tempo meio nostálgica. Voltei alguns anos rsrsrs. Aguardo o próximo capítulo. Que Deus continue mais e mais te capacitando. Percebo que tens uma sensibilidade linda. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  43. Olá Vinicius!! Gostei muito... mas vc tem outros capítulos? queria te convidar a participar de meu blog tbm me add e comenta meu texto.
    http://meusensaiosecontos.blogspot.com/

    Até a próxima!!

    ResponderExcluir
  44. Achei o começo rsrsrs nossa vc escreveu bastante!
    Seu jeito de escrever me pegou amigo, agora que achei o ínicio, sigo em frente!!

    ResponderExcluir
  45. "Viria não mais a ser a garota de Ipanema, mas a garota da Penha" hahaha...gostei desse final rs

    ResponderExcluir